Tecnologia Educativa

SOCRATIVE : E a influência nos alunos?

domingo, junho 25, 2017

Agora que já referi como fazer um questionário e as diferentes opções de como o aplicar, falta saber, para terminar, a perspetiva dos alunos.
Como vimos na publicação anterior, podemos aplicar o teste escolhido como se fosse:

  • uma ficha de avaliação convencional, em que os alunos respondem às questões que querem, pela ordem que querem, tendo a opção de alterar respostas enquanto não finalizam o teste, e não obtêm qualquer tipo de feedback quanto às respostas estarem corretas ou não;
  • uma corrida, com jogadores individuais ou em equipa, em que as equipas apenas "correm" quando acertam às perguntas;
  • uma atividade prática de sala de aula, em que os alunos resolvem os exercícios, tal como se estivessem a fazer exercícios selecionados do manual, e assim que enviam a resposta de certo problema obtêm logo o feedback sobre a resposta estar correta ou errada, em conjunto com uma explicação da resposta certa.

Tecnologia Educativa

SOCRATIVE : Como construir um questionário?

sexta-feira, junho 23, 2017


A primeira plataforma que vos venho falar é o Socrative, um software que pode ser acedido através de um site (https://socrative.com/) ou por uma aplicação disponível para iOS e Android.
No Socrative, o professor pode criar um questionário e aplicá-lo na sala de aula ou também fora da mesma, já que os alunos podem aceder ao questionário através dos seus dispositivos móveis. Aplicando-o ao caso da matemática, poderiamos tornar as aulas práticas desta disciplina em algo mais apelativo e menos monótono, recorrendo a este Software, sendo apenas preciso criar o questionário com os problemas que queremos que os alunos façam. Deste modo, os alunos resolverão os problemas, assim como o iriam fazer se não usassemos o software, mas usarão os tablets ou computadores para responder às questões, tendo ainda um feedback imediato sobre a resposta daquele problema que estão a resolver.
Nas publicações que se seguem, irão ser respondidas perguntas acerca do Socrative. A primeira é:

Universidade

UNIVERSIDADE : Tecnologia Educativa

domingo, junho 18, 2017


Muito se passou desde Abril, data da minha última aparição por cá. O blog ficou de lado, e em primeiro plano estiveram as aulas, as correrias com os trabalhos, a família e o namoro. Agora, o meu regresso ficará marcado com uma série de publicações que irão contribuir para um trabalho de uma unidade curricular de Teconologia Educativa. Seguir-se-ão sugestões de plataformas a ser usadas em sala de aula, ou fora dela, quer seja por professores, alunos, ou até mesmo pais. Chegou a hora de dar uso a este blog da forma que eu queria, e espero que o investimento que cá vou fazer no que toca a este trabalho siga de rampa de lançamento para não mais parar. Até já!

Vida profissional

***

terça-feira, abril 11, 2017


Estou, neste momento, no segundo dia de ProfMat - encontro nacional de professores de matemática.
Mais um "check" no meu percurso!

Eventos

EVENTOS : Jogos Matemáticos

sexta-feira, março 24, 2017


É já hoje, dia 24 de Março, que terá lugar, em Guimarães, a final do 13º Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos. Neste dia, estarão reunidos cerca de 1650 alunos de todo o país, de todos os níveis da escolaridade obrigatória, prontos para "lutar" pelo primeiro lugar, em cinco jogos distintos. É algo com uma dimensão imensa, principalmente no que toca a mostrar que nem tudo na matemática tem de ser um bicho de sete cabeças, até porque os jogos aqui inseridos são mais direcionados para a estratégia do que para teorias matemáticas - o que significa que um aluno que até nem é muito bom nas aulas de matemática, poderá perfeitamente sair como vencedor em qualquer um dos jogos. Só para terem uma noção do tipo de jogos que se tem, acho que se podem comparar perfeitamente com jogos de Xadrez ou até mesmo de Damas! Caso tenham interesse, podem consultar aqui os jogos e as regras.

Sempre gostei de me meter em tudo o que houvesse relacionado a matemática, desde jogos matemáticos, olimpíadas, canguru matemático... tudo aquilo em que a escola se "metesse", eu estava lá. E, quando soube que esta final seria realizada na minha cidade, tratei logo de tentar saber como poderia ajudar na sua organização. Entretanto foi-me dito que a organização procurava monitores para o campeonato e, como é óbvio, a Letícia não ia dizer que não... por isso, lá estarei, no lugar de júri do jogo Cães e Gatos, disputado por crianças do 1º e 2º Ciclos.

Entristece-me que nem todas as escolas se organizem para participar neste evento e nem sequer mostrem aos alunos o que são os Jogos Matemáticos... mais ainda quando sei que há escolas de Guimarães que nem este ano, que o transporte era algo minimamente fácil de garantir, decidiram avançar com uma inscrição. Cada escola terá as suas prioridades.

E vocês, alguma vez tiveram contacto com os Jogos Matemáticos?

Ensino

ENSINO : Nota Mínima nos Exames?

quinta-feira, março 23, 2017


Muitas são as notícias no campo do ensino que me deixam de boca aberta. Umas mais, outras menos. Umas que me revoltam ao ponto de eu ter de exteriorizar isso mesmo, outras que até mexem comigo mas que são menos "graves", a meu ver.

A mais recente é esta: querem acabar com o facto de existir uma nota mínima nos exames para acesso ao ensino superior. Vi esta notícia no Observador, aqui, e foi daquelas coisas que me deu a volta ao estômago... principalmente depois de ler a notícia e ver algo que é meio contraditório.

Basicamente, o Conselho Nacional de Educação quer, aparentemente, propôr ao Governo que acabe com a nota mínima de 9,5 valores nos exames nacionais como fator de acesso à universidade, alegando que, para se ir para a universidade, o facto de se ter o ensino secundário concluído já é suficiente. Mas, corrijam-me se estiver enganada, esta "nota mínima" não é exigida apenas nos exames que contam como prova de ingresso para determinado curso? Porque é que está a fazer tanta comichão a alguém essa nota mínima existir? A mim, vai fazer imensa comichão se ela deixar de existir! Passo a explicar...

Matemática, na Universidade do Minho. É daqueles cursos que raramente enche as vagas na 1ª fase (isto para não dizer que raramente enche as vagas depois das três fases existentes, mas continuemos...). O que se pede a alguém que se queira candidatar ao curso? Apenas que tenha concluído o secundário (óbvio!) e que tenha uma nota mínima de 9,5 valores no exame de Matemática A. E o que acontece? Sim, há gente a entrar em Matemática, com 9,5 valores nesse exame! Isto é só, a meu ver, algo inacreditável! Agora imaginem se essa nota mínima não existisse... bem, acho que é melhor nem tentar imaginar.

Porque é que isto acontece? Porque agora muita gente vai para a universidade porque sim, porque é fixe, porque os pais querem, e porque querem "vida louca". E, feliz ou infelizmente, Matemática é daqueles cursos que é super fácil entrar, por haver pouca competitividade a nível de vagas preenchidas... quanto a sair do curso, essa facilidade deixa de existir num instante, mas isso são outros assuntos.

Algo que eu retiro desta notícia e que quero mesmo realçar é o seguinte excerto: "deve poder confiar-se nas instituições do ensino secundário, quanto às classificações que atribuem"... isto, numa altura em que se fala tanto de inflações de notas no ensino privado e quando se fala, ano após ano, que há uma necessidade de existirem exames nacionais para haver "equidade" entre os alunos dos vários tipos de estabelecimentos de ensino, é realmente algo que nos deixa a pensar...

Seguidores